domingo, 20 de dezembro de 2009

Votos de Santo Natal


O Grupo Missionário - L.I.A.M de Nossa Senhora da Paz, da Paróquia de Cristo Rei da Vergada, deseja a todos os seus cibernautas, colaboradores, benfeitores e amigos, um SANTO E FELIZ NATAL e um PRÓSPERO ANO DE 2010 e que o DEUS MENINO a todos nos abençoe e nos traga mais Paz, Amor, Fraternidade, Solidariedade, Alegria e Trabalho.

Para todos votos de BOAS - FESTAS.

sábado, 28 de novembro de 2009

Falecimento do Pe. Nuno da Vergada



Faleceu no dia 27 de Novembro de 2009 o Padre Nuno Gentil Tavares Ferreira, conhecido também pelo Pe. Nuno da Vergada.

A L.I.A.M.da Vergada, associada à dor da família deste Sacerdote que muito amava a LIAM estando sempre disposto a colaborar e a ajudar em campanhas levadas a efeito pelos Liamistas, cumpre o doloroso dever de informar que o funeral se realiza, Domingo, dia 29 de Novembro pelas 15 horas na Igreja de Cristo Rei da Vergada, onde os seus restos mortais repousam em câmara ardente. A Missa do 7º. dia será na próxima Quinta-Feira, dia 3 de Dezembro, na Igreja Matriz da Vergada, às 18 horas.

À Família enlutada a LIAM presta sentidas condolências e fica a pedir ao PAI do CÉU que o tenha em seu Reino Glorioso.

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Há mil milhões de pessoas com fome



Há mil milhões de pessoas com fome-->


Pela primeira vez na história da humanidade, o número de pessoas que sofrem de fome alcançou os mil milhões, ou seja, 15% da população mundial. Ouvimos bem – mil milhões de pessoas! São números revelados por um alto dirigente das Nações Unidas, na II Assembleia para África, do Sínodo dos Bispos.


São números violentos e chocantes. Mesmo para aqueles que sempre encolheram os ombros à pobreza, refugiando-se em frases como - “Sempre haverá pobres” .


Todos sabemos que a fome é o rosto mais visível da pobreza. Mas há muito que a pobreza e a miséria não se confinam a África ou à Ásia: A fome está ao nosso lado, a pobreza vive à nossa porta.


O trabalho desenvolvido pela Igreja Católica “ao lado dos pobres” é reconhecido internacionalmente, e em Portugal todos os dias surgem notícias sobre as mais diversas iniciativas, que vão desde refeitórios sociais a financiamentos destinados a ultrapassar situações de desemprego.


Todos pressentimos que a solução está nas acções concretas que implicam partilha e ajuda. No entanto, sabemos que todas estas iniciativas não serão suficientes.


Decididamente, não podemos continuar a viver a fantasia de um país rico e, de uma vez por todas, temos de ter a coragem de olhar com verdade para o que se passa ao nosso lado e actuar.


Partilhar tempo, dinheiro, competência, atenção e afecto com quem mais precisa.





Luta pela Erradicação da Pobreza

Jornadas Mundiais de Luta pela Erradicação da Pobreza

Iniciativas locais de Santa Maria da Feira!

Se eu, tu e ele quisermos o mundo poderá ser diferente...

Se COLABORARES com 1 kg de alimentos, 1.000 pessoas permitem obter 1 tonelada!

Visita a página http://www.rostosolidario.pt/web/web.htm

Visita o site http://www.rostosolidario.pt/

Há muita gente, aqui e mais além, que necessita do que nós esbanjamos e/ou estragamos...
Vamos dar as mãos e construamos um novo mundo, mais justo, mais fraterno, mais solidário!

A SOLIDARIEDADE é um GESTO DE AMOR!

video

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Quem encontra Cristo, tem de O anunciar

Tenho andado a ler as Actas do Congresso Missionário Nacional de 2008, que se realizaram em Fátima de 3 a 7 de Setembro de 2008, e que teve por tema: No encontro com Cristo Vivo, chamados e enviados para a Missão em Portugal e no Mundo e tendo por lema: Portugal, Vive a Missão, Rasga Horizontes.

É um livro muito bom para quem quer conhecer bem de perto “a vocação missionária da Igreja Local, o rosto missionário da comunidade paroquial e dos movimentos diocesanos”, uma vez que (…) a missão ad gentes e inter-gentes é o grande sonho da Igreja portuguesa”.

“O Apóstolo das Gentes (S. Paulo) recorda-nos a grande urgência da missão: Se eu anuncio o Evangelho, não é para mim motivo de glória, é antes uma obrigação que me foi imposta. Ai de mim, se eu não evangelizar! (1Cor9,16).

Assim, e por me ser impossível transmitir todo este espírito de missão que deve existir em toda e em cada pessoa baptizada, e dado que a actividade missionária é a página mais gloriosa da Igreja, constituindo um hino de louvor a Deus quer no passado como no presente e porque o missionário é a pessoa que vai até aos confins do mundo para ajudar e/ou levar a Boa Nova de Jesus Cristo, sinto-me no dever de aqui dar testemunho desta leitura.

Direi mesmo que não testemunho apenas a leitura destas Actas, mas também tenho presenciado e trabalhado com algumas Instituições Religiosas e verifico que o trabalho, desprendimento e serviço do missionário, bem como todo o dinamismo evangelizador tem a sua fonte em Deus e que tende a pôr os homens em contacto com Ele, à semelhança duma Madre Teresa de Calcutá. “Por dinheiro, nada faria, mas por Amor tudo faço”.

Ser Missionário é estar desocupado para si mesmo para se “ocupar” com os outros, ouvindo-os, aconselhando-os, dando um sorriso ou levando uma palavra amiga. Ser missionário é seguir Jesus Cristo que é o primeiro e maior evangelizador, mas identificar-se com o Espírito Santo que é o protagonista da evangelização. Ser Missionário é anunciar Jesus Cristo, é anunciar a ressurreição dos mortos e Cristo ressuscitado e vivo. É saber privar-se de tudo para se poder entregar totalmente a Cristo e aos outros para que o homem, nosso irmão, viva plenamente. É saber transformar a vida das pessoas: é saber construir a Justiça e a Paz através do Amor. È nunca envelhecer. É arrastar os cristãos que cederam ao cansaço ou até abandonaram a Igreja e, com o seu entusiasmo e fé profunda, trazê-los novamente ao Amor. É por isto que a Evangelização é uma questão de Amor: amor intenso, amor que dá vida, dando a vida.

Porém, quem quiser consultar os Dez grandes desafios para a Missão do nosso Tempo, desafios esses baseados neste Congresso Missionário de 2008, aqui deixo dois sites que podem e devem consultar:

e

terça-feira, 2 de junho de 2009

Meditação através de Castanheiro...











... que comigo nasceu.

Ao longo da minha vida tenho a felicidade de contemplar um castanheiro que comigo nasceu e cresceu. Recordo-me deste castanheiro ter sido transplantado pelo meu pai, Manuel António Cardoso, sendo eu ainda menino, neste lugar de Ramil, junto à casa em que nasci, nesta Paróquia de Cristo Rei da Vergada e que tanto amo. Este castanheiro cresceu acima de todas as outras árvores como que se elevando até Deus, o perímetro do seu tronco é enorme, tem uma copa frondosa, dá castanhas grandes e saborosas, (nunca encontrei outras iguais a estas…).

E a meditação que hoje fiz foi esta:

Aquele castanheiro dá-se todo, por inteiro, a todos os que se queiram abeirar dele. Refresca e protege, mitiga a fome, dá o seu sol e a sua frescura a todos quantos se queiram aproximar dele, tanto ricos como pobres.

E amanhã? Que será daquele castanheiro?
Ele será o que tu hoje quiseres que ele seja. Poderá continuar a ser árvore e a apontar o caminho para Deus, mas também poderá ser mesa, leito, porta ou trave vigorosa em que assenta todo o travejamento do lar, ou simplesmente consumir-se-á lentamente para dar calor e alegria à humanidade. Mas dá-se todo, entrega-se todo. Será difícil uma tempestade derrubá-lo, pois tem as suas raízes bem firmes e sólidas na terra. Porém, ao tombar, todas as árvores que estão ao seu redor abanarão. Será a sua despedida. Mas a sua “bondade”, e “amor” permanecerão na mente de todos os que se serviram dele e o contemplaram.

E comigo?
Será que a vida que levo se assemelha àquele castanheiro?
Como tem sido o meu amor, o meu acolhimento para com o próximo? Procuro ser útil, perdoando e desculpando quando me ferem, ou dizem mal de mim?
Fui ou sou sempre justo, franco, leal, amável, prestável e paciente?
Dou bom conselho, sou construtor e fomentador da paz, não calunio ou blasfemo, presto o melhor serviço a Deus, à Igreja e aos outros?
Rezo fervorosamente e tento evangelizar para que Deus seja Louvado?

Cada um de nós tem uma missão.
Se não prestamos este serviço, a obra do Criador ficará, para sempre, incompleta, pois jamais haverá qualquer ser que faça aquilo que eu deixei por realizar. Toda a criatura humana é única. Não há outro ser igual a nós neste universo.
Só na medida em que formos capazes de nos sacrificar pelos outros é que nos sentimos felizes e realizados.
Se eu verdadeiramente compreendesse que a alegria está mais no dar do que no receber, no amar do que no ser amado, no perdoar do que no ser perdoado…, como este mundo seria diferente…

quarta-feira, 22 de abril de 2009

OS TRÊS CONSELHOS



Um casal de jovens recém casados, eram muito pobres e viviam de favores num sítio do interior. Um dia o marido fez a seguinte proposta à esposa:
- Querida, vou sair de casa e vou viajar para bem distante, vou arranjar um emprego e trabalhar até que tenha condições de voltar e dar a você uma vida mais digna e confortável.
Não sei quanto tempo vou ficar longe de casa, só peço uma coisa: Que você me espere e, enquanto eu estiver fora, seja fiel a mim que eu serei fiel a você.
Assim sendo o jovem saiu.
Andou muitos dias a pé, até que encontrou um fazendeiro que estava precisando de alguém para o ajudar em sua fazenda. Ele se ofereceu para trabalhar, e foi aceite. Sendo assim, pediu para fazer um pacto com o patrão e este aceitou. Ele disse:- Patrão eu peço só uma coisa para o Senhor. Deixe-me trabalhar pelo tempo que eu quiser e quando eu achar que eu devo ir embora o senhor me dispensa das minhas obrigações.
Eu não quero receber o meu salário. Peço que o Senhor o coloque na poupança até o dia que eu sair daqui. No dia em que eu sair o Senhor me dá o dinheiro e eu sigo o meu caminho.
Tudo combinado, aquele jovem trabalhou durante vinte anos, sem férias e sem descanso.
Depois de vinte anos ele chegou ao seu patrão e lhe disse: - Patrão eu quero o meu dinheiro, pois vou para a minha casa.
O patrão então lhe disse: - Tudo bem, nós fizemos um pacto e eu vou cumprir, só que antes eu quero lhe fazer uma proposta, tudo bem? E o jovem disse que poderia fazê-la.

O patrão lhe disse: - Eu lhe dou todo o seu dinheiro e você vai embora ou eu lhe dou três conselhos e não lhe dou o dinheiro e você vai embora.
Se eu lhe der o dinheiro eu não lhe dou os conselhos e se eu lhe der os conselhos eu não lhe dou o dinheiro. Vai para o seu quarto, pensa durante a noite e depois você vem e me dá a resposta.
O rapaz pensou durante dois dias e depois procurou o patrão e lhe disse:- Patrão eu quero os três conselhos.
O patrão lhe disse:- Se eu lhe der os conselhos eu não lhe dou o dinheiro.
E o jovem lhe disse:- Eu quero os conselhos.
O patrão então lhe falou:
01) Nunca tome atalhos em sua vida, caminhos mais curtos e desconhecidos podem custar a sua vida;

02) Nunca seja curioso para aquilo que é mal, pois a curiosidade para o mal pode ser mortal;

03) Nunca tome decisões em momentos de ódio e de dor, pois você pode-se arrepender e ser tarde demais.
Após dar os três conselhos o patrão disse ao rapaz que já não era tão jovem assim:
Rapaz, aqui você tem três pães, dois são para você comer durante a viagem e o terceiro é para comer com a sua esposa quando chegar em sua casa.
O rapaz saiu para seguir o seu caminho de volta para casa, depois de vinte anos longe de casa e da esposa que ele tanto amava.
Andou durante o primeiro dia e encontrou um viajante que o cumprimentou e lhe perguntou:
- Para onde você vai? Ele respondeu, vou para um lugar muito distante que fica a mais de vinte dias de caminhada por esta estrada. O viajante lhe disse:
- Rapaz, esse caminho é muito longo, eu conheço um atalho que é mais perto e você vai chegar em poucos dias.
O rapaz ficou contente e começou a seguir pelo atalho, quando lembrou-se do primeiro conselho do seu patrão.
01) Nunca tome atalhos em sua vida, caminhos mais curtos e desconhecidos podem custar a sua vida; então voltou e seguiu o seu caminho.
Dias depois ele soube que aquilo era uma emboscada.
Depois de alguns dias de viagem, achou uma pensão na beira da estrada onde pôde hospedar-se.
Pagou a diária e após tomar um banho deitou-se para dormir. De madrugada acordou assustado com um grito estarrecedor. Levantou-se de um salto só e dirigiu-se à porta para ir até ao local do grito.
Quando estava abrindo a porta, lembrou-se do segundo conselho. 02) Nunca seja curioso para aquilo que é mal, pois a curiosidade para o mal pode ser mortal.Voltou, deitou-se e dormiu.
Ao amanhecer, após tomar o café, o dono da hospedagem lhe perguntou se ele não havia ouvido um grito e ele disse que tinha ouvido.
O hospedeiro disse: - E você não ficou curioso? Ele disse que não.
Então o hospedeiro lhe falou:
- Você é o único que sai vivo daqui, pois eu sou louco e grito durante à noite e quando o hóspede sai eu o mato, e lhe mostrou vários cadáveres.O rapaz seguiu a sua longa caminhada, ansioso por chegar a sua casa. Depois de muitos dias e noites de caminhada, já ao entardecer, viu entre as árvores a fumaça da sua casinha, andou e logo viu entre os arbustos a silhueta da sua esposa.
O dia estava escurecendo, mas ele pôde ver que a sua esposa não estava só.
Andou mais um pouco e viu que a sua esposa tinha, sentado em seu colo, um homem a quem ela estava acariciando os cabelos.
Quando ele viu aquela cena o seu coração se derreteu de ódio e amargura e ele se decidiu a correr de encontro aos dois e a matá-los sem piedade.
Respirou fundo e apressou os passos, quando se lembrou do terceiro conselho.
03) Nunca tome decisões em momentos de ódio e de dor, pois você pode se arrepender e ser tarde demais.
Então ele parou, reflectiu e decidiu dormir aquela noite ali mesmo e no dia seguinte ele tomaria uma decisão.
Ao amanhecer, já com a cabeça fria ele disse:
- Não vou matar minha esposa e nem o seu amante.
Vou voltar para o meu patrão e pedir que ele me aceite de volta.
Só que antes eu quero dizer à minha esposa que eu fui fiel a ela.
Dirigiu-se à porta da casa e bateu.
Quando a esposa abre a porta e reconhece que é o seu marido, ela se atira ao seu pescoço e o abraça afectuosamente. Ele tenta afastá-la, mas não consegue.
Então, com lágrimas, ele lhe diz:
- Eu fui fiel a você e você me traiu.
Ela espantada lhe respondeu:
Como? Eu não o traí, antes o esperei durante esses vinte anos.
Ele lhe perguntou:
- E aquele homem que você estava acariciando ontem ao entardecer?
E ela lhe disse:
Aquele homem é nosso filho.

Quando você foi embora eu descobri que estava grávida e hoje ele está com vinte anos de idade. Então o marido entrou, conheceu e abraçou seu filho, contou-lhes toda a sua história enquanto a esposa preparava o café, e então sentaram-se para tomar o café e comer o último pão que o patrão havia lhe dado.
Após a oração de agradecimento e lágrimas de emoção, ele parte o pão, e ao parti-lo, ali estava, para sua surpresa, todo o seu dinheiro...!

(Desconheço autor)

sábado, 11 de abril de 2009

Páscoa



Páscoa

Tempo de esperança e acção,
tempo para iniciar uma vida nova,
na certeza de que,
nas mãos de Deus,
a morte transforma-se em vida.
Neste dia de Páscoa Jesus passou da morte à Vida. Alegremo-nos todos.
Cristo Ressuscitou, Aleluia, Aleluia.

Que o Cristo Ressuscitado ilumine as nossas vidas,
E Guie os nossos passos.
Nos dê força para levar a cruz de cada dia
para um dia Ressuscitarmos com Ele
para a Glória Eterna.

Santa Páscoa e que Cristo Ressuscitado esteja sempre connosco.
Nos momentos difíceis tenhamos Coragem.
Ele Diz: "Eu estarei sempre convosco..."

Pai, Perdoa-lhes...,




Pai, Perdoa-lhes.

Eles Não Sabem O Que Fazem...


Seriamos nós, capazes de oferecer um filho nosso, para salvar o mundo?? Não... com certeza, não...
E muito menos vê-lo sofrer nas mãos de seres tão desprovidos de sentimentos, de bondade, compreensão e Amor...

E..., após 2000 anos, nós, habitantes deste planeta, Divinamente criado para nos oferecer alimento, água, saúde, e vida, ainda não entendemos nada...
Não aprendemos a amar e respeitar nosso semelhante, nosso irmão, nossos pais...
Não aprendemos a doar, sem esperar retorno...
Não aprendemos a dividir
para não faltar a ninguém...
Não aprendemos a cuidar da Mãe terra com o devido carinho para deixarmos bons frutos a serem colhidos, pelos que ainda virão...
Óh Pai, perdoai-lhes... eles não sabem o que fazem...
Disse Jesus, nos últimos e agonizantes momentos de sua vida, dedicada a ensinar-nos o Amor...
E o Pai na sua infinita bondade, nos perdoa a cada dia até hoje...


Mas, até quando? Quanto tempo ainda levaremos para aprender os ensinamentos deixados por Jesus?

Lembramo-nos hoje, onde marcamos no calendário, esse dia triste da Crucificação, Choramos...


Lembramos com alegria o dia da Ressurreição
...
Alegramo-nos.
Mas... logo após, esquecemos tudo novamente, e... aguardamos mais um Ano se passar para lembrarmos que o maior ensinamento que deveríamos guardar na mente, na alma, e no coração é o: - "Amar o Próximo como a ti mesmo!!!"


E, se a humanidade praticar esse Amor... com certeza, não só hoje, mas em todos os dias do Ano, vivenciaremos a verdadeira Páscoa!


PÁSCOA: Fraternidade, Solidariedade, Família, Amor!


Autora: Thais S Francisco


quinta-feira, 9 de abril de 2009

Quinta-Feira Santa





Hoje inicia-se o Tríduo Pascal, que é o culminar de toda a Quaresma. Nesta Quinta-Feira Santa a Igreja revive três momentos importantíssimos: a instituição da Eucaristia, a instituição do Sacerdócio e o grande mandamento do amor.
Neste dia, Jesus Cristo, antes da flagelação, crucifixação e morte na Cruz, deixou-nos a Eucaristia em que Se oferece a cada um de nós como alimento. "Eu Sou o pão da vida. Quem Me come, jamais terá fome e quem Me bebe, jamais terá sede".
O Sacerdote é aquele que torna Jesus presente na Eucaristia, é aquele que, pelo Sacramento da Ordem, transforma o pão e o vinho, depois da consagração, no verdadeiro Corpo e Sangue de Jesus até que este Jesus, de novo venha, na plenitude dos tempos.
Assim, cada cristão é convidado não a “assistir” ou a “ouvir” Missa por obrigação, mas a “participar”, a “celebrar” com todas as forças e com alegria o Sacrifício do Senhor que se torna pão para quem tem Fé. Esta obrigação é o primeiro mandamento da Santa Igreja e um dos Mandamentos da Lei de Deus: Adorar a Deus que se deixou ficar presente no meio dos homens.

Também, neste dia, Jesus Instituiu o Sacramento da Ordem: «Fazei isto em memória de mim». Que cada um de nós saiba, dar graças a Deus pelo dom do sacerdócio que Jesus deixou à Sua Igreja, rezar pelos sacerdotes, apoiá-los e fazer crescer vocações no seio das nossas famílias e da nossa Comunidade. O Sacerdote tem também, como função, santificar e rezar por toda a humanidade e por cada um de nós. Ele é o Pastor que nos guia e nós as “ovelhas” do seu rebanho. O maior serviço do padre é ser o celebrante dos sacramentos e de modo muito especial da Eucaristia, da Reconciliação e Remissão dos pecados.

Igualmente hoje, a Igreja convida-nos a reviver com intensidade o testamento que o Senhor nos deixou: «Eu dei-vos o exemplo, para que, assim como Eu fiz, vós façais também». É o grande mandamento do amor e a grande lição de serviço. Não há maior prova de amor do que dar a vida pelos irmãos. Jesus, após a instituição da Eucaristia vai para o Monte das Oliveiras e aí entrega a sua vida ao Pai para que todos tenham vida, e a tenham em abundância.

Hoje, em muitas Igrejas e também nesta Paróquia de Cristo Rei da Vergada, Jesus, com o gesto do lava-pés, exprime a humildade do Filho do Homem. O lavar os pés era próprio dos escravos e com tal gesto Jesus exprimia o seu serviço. A Missão que cada criatura humana recebe pelo Baptismo é precisamente esta disponibilidade para o serviço. Serviço a Deus e aos irmãos.
Esta grande lição, este exemplo de Jesus que dá a própria vida por amor aos irmãos, deve ser imitado pela Igreja, por todos os discípulos de Jesus, por todos os baptizados e mesmo por toda a criatura humana. Ele apresenta-se como o verdadeiro Mestre, porque é o Senhor, o único Deus verdadeiro. Ele é o Caminho, a Verdade e a Vida.
É o novo mandamento do amor que Jesus deixa como testamento e se torna o distintivo dos cristãos: «conhecerão todos que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros». «Vede como eles se amam», diziam os pagãos a respeito dos primeiros cristãos, e assim eram movidos à conversão.

Amar não é só não fazer mal ao próximo, mas sobretudo fazer o bem sempre e também àqueles que nos odeiam.

terça-feira, 31 de março de 2009

Feirinha Missionária e Tõmbola







Feirinha Missionária e Tômbola
no arraial da Paróquia de Cristo Rei da Vergada

Realizou-se no dia 29 de Março o Encontro Regional Douro Sul na Paróquia de Cristo Rei da Vergada, Concelho de Santa Maria da Feira, Distrito de Aveiro e Diocese do Porto com a já denominada “Feirinha Missionária” que consiste numa Feira em que as pessoas amigas de ajudar as Missões dão o que entendem e depois outras pessoas e/ou as mesmas vão comprar o que existe na “Feirinha”. Todo o produto reverte a favor dos irmãos mais pobres e desfavorecidos.


A campanha desta Feirinha tinha como objectivo ajudar na construção de uma Igreja em Cabo Verde, na ilha de Santiago, na freguesia de Nossa Senhora da Luz, Milho Verde.


Assim, apesar de ter ocorrido a mudança da hora, os Liamistas, manhã cedo e com o alvorecer da aurora, juntaram-se na Igreja para pôr em ordem aquilo que já nos tinha sido entregue.
Foi gratificante verificar que muitas pessoas, não sendo liamistas, mas tendo conhecimento desta campanha, uniram seus esforços aos nossos para que a feira tivesse êxito. A todos estes, movimentos, pessoas e empresas, queremos testemunhar o nosso agradecimento. Que Deus, a todos vós, ajude e recompense.

A Eucaristia, presidida pelo Pároco – Sr. P. António Teixeira Machado, foi concelebrada com o Sr. P. José Carlos “Zé Carlos”, como é denominado e conhecido por todos os grupos missionários, não só da Diocese do Porto, mas mesmo de quase todo o País.

Fez-se o “Ofertório Solene”, tendo-se levado os seguintes símbolos:


~ Vela dado que a LUZ que nos orienta é Cristo;
- Cartaz da LIAM querendo simbolizar toda a acção e empenho que o grupo sente na ajuda espiritual e material a toda a criatura humana;
- Materiais de Construção simbolizando a campanha para a ajuda de construção da Casa de Deus em Cabo Verde.

No final da Eucaristia, antes da despedida, todo o Grupo Missionário renovou o seu Compromisso de Liamista perante a Assembleia.

E, seguidamente, deu-se início à Feirinha. Havia de tudo para se comer, beber, vestir, calçar, embelezar, etc.

Após o encerramento da feira o grupo reuniu com o Sr. P. José Carlos e depois de se projectar alguns “Power Points” que nos alertam para o aprofundamento da nossa Fé e das necessidades existentes no mundo “passou-se” novo power point em que se analisou detalhada e profundamente o Compromisso que a Liga Intensificadora de Acção Missionária tinha renovado na Eucaristia.

O produto desta campanha rendeu 900,55 Euros e que já foi entregue aos Missionários do Espírito Santo para ser remetido para Cabo Verde. Porém, como ainda há bastantes coisas por vender, vamos fazer uma tômbola no próximo Sábado, dia 4 de Abril, no arraial da Igreja da Paróquia de Cristo Rei da Vergada, após a Missa das 17 horas.

domingo, 8 de março de 2009

Quaresma

Tempo de Oração, Conversão, Arrependimento, Partilha, Sacrifício, Jejum, Transformação do nosso pecado em Graça e Amor...

quarta-feira, 4 de março de 2009

Quaresma (Parte II)


PRUDÊNCIA é a virtude da sabedoria, do conhecimento. Esta virtude é aquela que impõe um certo controlo sobre as outras. É a virtude de não se julgar, de saber discernir as coisas que são boas das más. Ensina-nos a não fazermos juízos temerários para que todas as pessoas possam renascer de novo. É a virtude que nos ensina a não pagar o mal com o mal, mas a fazer o bem, a viver em Paz.

S. Paulo, na carta aos Romanos (12, 9-21) diz que O amor faz o bem: - 9Que o vosso amor seja sincero. Detestai o mal e apegai-vos ao bem. 10Sede afectuosos uns para com os outros no amor fraterno; adiantai-vos uns aos outros na estima mútua. 11Não sejais preguiçosos na vossa dedicação; deixai-vos inflamar pelo Espírito; entregai-vos ao serviço do Senhor. 12Sede alegres na esperança, pacientes na tribulação, perseverantes na oração. 13Partilhai com os santos que passam necessidade; aproveitai todas as ocasiões para serdes hospitaleiros.
14Bendizei os que vos perseguem; bendizei, não amaldiçoeis. 15Alegrai-vos com os que se alegram, chorai com os que choram. 16Preocupai-vos em andar de acordo uns com os outros; não vos preocupeis com as grandezas, mas entregai-vos ao que é humilde; não vos julgueis sábios por vós próprios. 17Não pagueis a ninguém o mal com o mal; interessai-vos pelo que é bom diante de todos os homens. 18Tanto quanto for possível e de vós dependa, vivei em paz com todos os homens. 19Não vos vingueis por vós próprios, caríssimos; mas deixai que seja Deus a castigar, pois está escrito:
É a mim que compete punir,
Eu é que hei-de retribuir,
diz o Senhor.

20Em vez disso, se o teu inimigo tem fome, dá-lhe de comer; se tem sede, dá-lhe de beber; porque, se fizeres isso, amontoarás carvões em brasa sobre a sua cabeça. 21Não te deixes vencer pelo mal, mas vence o mal com o bem.

O tema do Papa Bento XVI para esta Quaresma é o JEJUM.
A vida do jejum é a misericórdia. Quem jejua tem de ser misericordioso. Se desejamos ser atendidos nas nossas aflições também devemos atender aqueles que se vêem aflitos.
Devemos praticar as Obras de Misericórdia.
Estas dividem-se em Corporais (ou temporais) e Espirituais, uma vez que o Homem é corpo e alma.

As corporais são:

Dar de comer a quem tem fome;
Dar de beber a quem tem sede;
Vestir os nus;
Dar pousada aos peregrinos;
Assistir aos enfermos;
Visitar os presos;
Enterrar os mortos.

As Espirituais são:

Dar bom conselho;
Ensinar os ignorantes;
Corrigir os que erram;
Consolar os tristes;
Perdoar as injúrias;
Sofrer com paciência as fraquezas do nosso próximo;
Rezar a Deus pelos vivos e defuntos (por todos os necessitados).

A JUSTIÇA
E a última virtude que falta mencionar é. Esta é a virtude que nos põe em contacto com os outros. O outro tem o mesmo direito que eu; usufrui das mesmas regalias que eu usufruo.
O justo é aquele que cumpre as leis, mas também é aquele que faz com que as leis sejam cumpridas. Mais do que dar ao outro aquilo que é meu é dar ao outro aquilo que lhe pertence.
Quaresma, portanto, é um treino para amar. É o tempo propício para o arrependimento, perdão, conversão, reconciliação, mudança de vida, oração, esmola, partilha, penitência, caridade…, Amor a Deus e ao Próximo.

terça-feira, 3 de março de 2009

Quaresma (Parte 1)


O tempo quaresmal é o tempo de sintonizar a nossa vida de acordo com o Evangelho.

É um tempo de oração, partilha (esmola) e conversão que agrada a Deus. É procurar fazer melhor o bem. É ser mais activo e dinâmico. É dizer: Pecámos, Senhor, tende compaixão de nós.

Como pessoas, às vezes, somos tentados a não olhar para o necessitado, mas apenas para nós próprios. Por vezes, se oferecemos qualquer coisa, somos tentados a olhar um pouco para nós, a fazer notar no outro que nos observa, que eu sou bom.


S. Mateus (6, 1-6) diz … quando deres esmola, não saiba a tua mão esquerda o que faz a tua direita…;
quando rezardes…,
quando jejuardes…

Para ajudar as nossas obras há um conjunto de normas que devemos pôr em prática para que sejamos mais puros. Estas normas são chamadas VIRTUDES CARDEAIS (=principais) e que devem fazer parte da vida de qualquer pessoa:

A CORAGEM

Virtude de iniciar, de buscar novos caminhos, de não nos imobilizarmos. Afrontar o perigo, mas com prudência (não em excesso), sem se deixar levar pela covardia, nem seduzir pela temeridade.
Os cristãos devem ter coragem para denunciar qualquer coisa que não seja boa. A nossa coragem visa o aproveitamento do nosso irmão. A coragem, quando tem um pensamento egoísta não é coragem.

TEMPERANÇA

É a virtude que dá o tempero à nossa vida. É a virtude que controla o desejo excessivo de comer, beber ou outros prazeres. Na nossa vida devemos ter a noção de não vivermos para comer, mas de comermos para viver. É a virtude da disciplina e do cuidado da nossa vida.


(Continua)


quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Feira Missionária


QUERES AJUDAR AS MISSÕES

Vem à FEIRA MISSIONÁRIA NO ARRAIAL DA VERGADA

Dia 29 de Março entre as 10 e as 11H30 Horas

O Grupo Missionário da Vergada (LIAM) vai realizar uma feirinha no dia 29 de Março, Domingo, depois da Missa das 9 Horas. O produto reverterá a favor da ajuda na construção de uma Igreja em Cabo-Verde.
Assim, a LIAM solicita a ajuda e o apoio de toda a Comunidade, quer na dádiva de ofertas para a Feirinha, quer passando depois pelo arraial, para comprarem.

Quem tiver alguma coisa para nos oferecer deveria entregar-nos o mais tardar até Sexta-feira, dia 27 (com excepção de bolos, se preferirem).

Damos algumas sugestões:
mercearias, arroz, feijão, açúcar, azeite, óleo, leite, batatas, cebolas, pão, vinhos (branco/tinto, verde/maduro, Porto/Regional), bolos, queijo, presunto, chouriço, etc., etc.

Resumindo:
o que nos derem tudo é bem-vindo e todo o dinheiro apurado com estas ofertas e vendas da Feirinha do dia 29 de Março destina-se à ajuda da construção de uma Igreja em Cabo Verde.



Qualquer informação/esclarecimento poderá fazê-lo pessoalmente com qualquer membro do Grupo, ou telefonicamente para 917198971, 963798475, 227649568 ou mail para jacinto-cardoso@paroquiadavergada.com.

Solidariedade na Construção de Igreja e Salas de Apoio


A LIAM da Vergada, associada aos Missionários Espiritanos, também está empenhada na ajuda da construção da Igreja em Cabo Verde, na ilha de Santiago, Concelho de São Domingos, na freguesia de Nossa Senhora da Luz.

Alguns dos problemas das pessoas desta freguesia são a falta de emprego e a escassez das chuvas. Há uma igreja paroquial que está em ruínas. Há também duas capelas, uma delas, no lugar de Milho Branco, dedicada a Nossa Senhora de Fátima. É num terreno, ao lado desta capela, que se pretende construir a nova Igreja e as salas para a catequese, pastoral juvenil e social e a promoção feminina.
Esta capela foi construída em 1955, e não tem capacidade total para 200 pessoas entre sentadas e de pé. E o número de cristãos que frequentam a missa do domingo ronda as 500 / 600 pessoas, o que obriga a celebrar a missa ao ar livre, sem ambiente celebrativo.
Tendo uma população de 5.000 pessoas e cerca de 99% sendo cristãos é de extrema urgência a construção daquele espaço. Assim, aquela comunidade está a solicitar apoios para a realização daquele projecto pastoral e social.
É neste contexto e com esta finalidade que estamos a organizar a Feirinha Missionária no próximo dia 29 de Março, entre as 10 e as 11,30 horas no arraial da Paróquia de Cristo Rei da Vergada.

Venha ajudar-nos para que também possamos ajudar.
O seu contributo é precioso para a promoção e valorização deste povo, sobretudo das mulheres, jovens e crianças.

A Missa de Quarta-Feira de Cinzas

As cinzas da Quaresma
Por: FERNANDO FÉLIX

Na missa de Quarta-Feira de Cinzas, com que inicia a período de preparação da Páscoa, chamado Quaresma, o sacerdote impõe cinzas na cabeça dos fiéis cristãos. Com este rito, expressam-se duas ideias: somos criaturas mortais, frágeis, que «viemos do pó e ao pó voltaremos» (ler Génesis 3, 19); e somos chamados a converter-nos ao Evangelho de Jesus, mudando o que na nossa maneira de pensar e de agir não está de acordo com Ele.
Se tomarmos consciência da nossa origem e do nosso destino, então, seremos mais humildes e aceitaremos a nossa dependência de Deus e dos outros.
(In Audácia)

domingo, 22 de fevereiro de 2009

Concede-nos a ESPERANÇA

Fiquei triste quando um amigo me disse:
“A crise aconselha a desligar a luz do fundo do túnel”.
É o mesmo que dizer que “não vale a pena a Esperança”.
Noé, na arca, envia primeiro o corvo, depois a pomba, para comprovar que o dilúvio era chegado ao fim.
Concede-nos a Esperança nesta espécie de dilúvio que inunda a economia, nas finanças e sobretudo a capacidade de confiarmos uns nos outros. Faz com que esse seja o primeiro e o mais importante dos créditos para não estarmos, como o cego de que fala o Evangelho, a ver as pessoas como se fossem árvores a passar. Lava os nossos olhos, Senhor, para que saibamos ler a Tua escrita na história, e esperar o sol radioso, mesmo na arca solitária do dilúvio.

P. António Rego
(In rádio Renascença)

domingo, 15 de fevereiro de 2009

O Pecado - A Lepra


O Evangelho do Domingo de hoje fala-nos de um leproso que foi ter com Jesus, prostrou-se de joelhos e suplicou-Lhe:
«Se quiseres, podes curar-me».
Jesus, compadecido, estendeu a mão, tocou-lhe e disse:
«Quero: fica limpo».
No mesmo instante o deixou a lepra e ele ficou limpo.

Sabemos que há dois mil anos a lepra era uma doença incurável, contagiosa em que a carne humana apodrecia e caía aos pedaços e os leprosos acabavam por morrer. Por isso, as leprosarias situavam-se fora dos aglomerados, e os doentes eram afastados das pessoas. Sabemos que vários missionários deram suas vidas pelos leprosos. Lembremo-nos, por exemplo, do P. Damião, o Apóstolo dos Leprosos que esteve durante nove anos, voluntariamente, na ilha do Molokai – a Colónia dos Leprosos, para assisti-los e socorrê-los materialmente e moralmente. Morreu em 1889.

Nos nossos dias temos o exemplo da Irmã Madre Teresa de Calcutá que deixou o convento de Loreto (em Calcutá) para se entregar ao serviço dos pobres, levar os moribundos das ruas para um lar onde eles pudessem morrer em paz e dignidade, vivendo entre eles. Faleceu ainda em nossos dias, em 1997.

A vida destes Missionários, seres humanos como nós, não é fácil. Recordemos a frase célebre que a Madre Teresa dirigiu a um jornalista:
“O senhor não daria banho a um leproso nem por um milhão de dólares? Eu também não. Só por amor se pode dar banho a um leproso”.

Ora e voltando ao Evangelho de hoje importa recordar: Jesus veio para todos e de uma maneira muito especial para os pobres, os pecadores, os marginalizados, os tristes, os que sofrem, os humildes, os aflitos, os que andam afastados d’Ele…
Ele não tem medo de tocar no leproso, apesar de a lepra ser muito contagiosa, porque o quer curar. A lepra é o símbolo do pecado. A cura é o arrependimento.

Jesus, hoje, continua a querer entrar no coração das pessoas, a querer perdoar-lhes os pecados. Ele está na Cruz, de braços abertos para a todos abraçar. Mas é preciso que nós, os pecadores, queiramos ser perdoados. Ele não tem medo de nos tocar. Mas é preciso o nosso arrependimento e suplicar-lhe: «Se quiseres, podes curar-me».

Como seria belo que eu hoje começasse a falar à pessoa que anda afastada de mim; que eu, apesar de não lhe ter rancor, mas sinto uma frieza em meu coração por esta pessoa, e essa pessoa sente a mesma frieza para comigo.

Jesus veio para todos, mas especialmente para ti, para o outro, e para mim. Suplica-lhe arrependido e com Fé: «Se quiseres, podes curar-me».

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Liga Portuguesa Contra o Cancro

Mensagem do Dr. Vítor Veloso Presidente da Liga Portuguesa Contra o Cancro

Caros Amigos e Amigas

Preciso da vossa ajuda.

Assinem a petição

http://www.peticaodiaccu.org/

para a criação do Dia Nacional da Prevenção do Cancro do Colo do Útero com o intuito de alertar a população para este cancro que mata uma mulher por dia em Portugal e que pode ser prevenido.

Obrigada!

Patrono da LIAM da Paróquia de Cristo Rei da Vergada


O Núcleo da LIAM da Vergada, também designado por Grupo Missionário, tem como Padroeira a NOSSA SENHORA DA PAZ.
Assim, se temos como Patrono a Maria, Senhora da Paz, os membros do nosso Grupo procuram ser CONSTRUTORES DA PAZ. Esta procura da Paz começa dentro dos nossos lares, estende-se às nossas famílias, à nossa Rua, à nossa Comunidade a cada momento e em qualquer lugar em que cada um de nós se encontre.
E ao procurarmos ser Construtores da Paz (apesar das nossas fraquezas, fragilidades e quedas…) procuramos também ser TESTEMUNHAS DE JESUS CRISTO. E ser Testemunha de Cristo é Acreditar nEle e anunciá-lo. É dizer aos quatro cantos do Mundo que JESUS CRISTO É O SENHOR, DEUS FEITO HOMEM, que aceitou vir a este mundo, nascendo da Virgem Maria, sofrer, morrer e ressuscitar para que cada criatura humana, homem ou mulher, pudesse ser salva. E este Jesus veio para todos e para cada um de nós derramou o Seu Sangue para que o nosso pecado, por maior que tenha sido, seja perdoado. Agora, com a Morte e Ressurreição do Senhor, o homem obteve a Salvação. Não há mais gentio, ou judeu, escravo ou homem livre. Para Deus todos somos iguais. Quem já O conhece tem a obrigação de O levar ao outro e anunciá-lO. S. Paulo, na segunda leitura do Domingo passado, repete: Ai de mim, se não Evangelizar.
E tu? E eu? Que fazemos?
Somos capazes de comunicar este Deus a todo o mundo, a começar pelos que estão mais próximos de nós? Como este mundo seria bem melhor se cada um procurasse ser obreiro, construtor e fomentador da Paz de Jesus Cristo.

domingo, 8 de fevereiro de 2009

Benvindo ao nosso blog da L.I.A.M.

video

Que é a LIAM?
1. A LIGA INTENSIFICADORA DA ACÇÃO MISSIONÁRIA, (…) designada por LIAM, é, (…) uma Associação privada de fiéis, de carácter missionário, destinada prioritariamente a membros leigos. É animada (…) pelos Missionários do Espírito Santo, e visa promover a consciência missionária nas paróquias e outros espaços eclesiais, em comunhão com a competente Autoridade eclesiástica e com a sua aprovação.
2. A LIAM rege-se pelo Código de Direito Canónico, pelos seus Estatutos, pelas orientações da Congregação dos Missionários do Espírito Santo, e por outras normas canónicas e civis aplicáveis.
3. A LIAM está sujeita à vigilância da Conferência Episcopal Portuguesa, em conformidade com o cânon 305.
4. A LIAM não tem fins lucrativos, reduz ao mínimo a posse de bens, e não exige quotas dos seus membros, devendo encaminhar integralmente o produto das suas campanhas e os donativos recebidos, deduzidas as despesas, para a finalidade proposta, respeitando também a vontade dos doadores.
5. A LIAM surgiu ligada aos Missionários do Espírito Santo e assim pretende continuar, garantindo este seu vínculo através dos Assistentes Nacional e Diocesanos.
(In “Estatutos da LIAM” aprovados pela Conferência Episcopal Portuguesa em conformidade com o Cânon 322 do Código de Direito Canónico, em 24 de Junho de 2003)

Quando nasceu e quantos grupos tem actualmente?
A Liga Intensificadora da Acção Missionária (LIAM) nasceu em Fátima a 13 de Maio de 1937, quando a Igreja em Portugal celebrava os 20 anos das Aparições. Foi um movimento laical pioneiro em relação ao concilio Vaticano II, no que diz respeito ao papel dos leigos na missão Ad-Gentes e na animação missionária nas igrejas locais.
Actualmente a LIAM conta com cerca de 300 Grupos Missionários (chamados núcleos) em outras tantas Paróquias, por todo o País, desde o Minho ao Algarve.

Quem pode pertencer à LIAM?
Podem pertencer à LIAM todos os cristãos que procurem viver de modo consequente a sua vocação baptismal, desejando crescer comunitariamente na consciência de que "a causa missionária deve ser para todo o crente, tal como para toda a Igreja, a primeira de todas as causas." (Redemptoris Missio, 86).(Artigo 5º dos Estatutos)


Quais os seus Órgãos?
1. O Órgão fundamental da LIAM é o Núcleo ou Grupo local.
2. Os Órgãos Coordenadores são o Conselho Diocesano, o Conselho Regional e o Conselho Nacional. (ARTIGO 8º dos Estatutos).


Que é o Núcleo ou Grupo Local?
O Núcleo é um grupo, em princípio paroquial, que primariamente identifica a LIAM como Movimento eclesial missionário. Ele vive e irradia o espírito missionário na sua comunidade cristã, mediante a oração, o sacrifício e o cultivo da solidariedade missionária. (…) é formado por cristãos que fizeram o seu compromisso missionário. (…) O Pároco é o Assistente local do Núcleo (Artigo 10º)
O núcleo é, portanto, um espaço de formação e oração, de empenho vocacional, de lançamento de campanhas solidárias, de distribuição de imprensa e da editorial dos Missionários Espiritanos.
As campanhas solidárias dinamizadas pela LIAM e em colaboração com outros institutos, permitem o apoio a projectos na missão cá em Portugal e lá fora; em África, América Latina, Ásia, etc. Sobretudo nos pontos onde o perigo maior espreita e a miséria é enorme, e em que, por necessidade, os missionários cumprem a sua missão.
Na nossa Comunidade de Cristo-Rei da Vergada estamos ao serviço da Paróquia dentro das nossas possibilidades, havendo elementos do núcleo distribuídos por diversas actividades da mesma.

Se é um Movimento de Igreja a quem está Ligado?
A LIAM é um Movimento de leigos cristãos ligados aos Missionários do Espírito Santo (Estes são uma Congregação Missionária, fundada em 1703 e que se dedica ao anúncio do Evangelho sobretudo entre os mais pobres e desfavorecidos e que procuram sensibilizar as comunidades cristãs para a dimensão missionária da Igreja).


A igreja que não é missionária está morta ou moribunda, é uma Igreja enferma, não é a autêntica Igreja porque não é a Igreja de Jesus Cristo, como dizia o Papa João Paulo II


Quando se reúne o Núcleo?
A reunião Ordinária do Núcleo deve ser mensal. (…) O esquema da reunião mensal é uniforme para todos os Núcleos, de acordo com um Guião apresentado pelo Assistente Nacional da LIAM. ARTIGO 18º


Quais os dias das reuniões na Paróquia de Cristo-Rei da Vergada?
Reunimos duas vezes por mês, pelas 21 Horas:
Na segunda Terça-Feira de cada mês é o dia de Oração, na Igreja.
Na última Terça-Feira de cada mês é o dia da Reunião (normalmente na Sala Nova).

O tema deste ano é S. Paulo e a Missão sem Fronteiras.

Outras Actividades - Zona Porto:
1 - Temos dois encontros regionais, por zonas. O próximo, Douro Sul, será na nossa Paróquia de Cristo-Rei da Vergada no dia 29 de Março. No final da Missa teremos uma “Feirinha” cujo produto reverte a favor da Igreja de Cabo Verde.
2 - Temos normalmente três Recolecções: Advento, Quaresma e Pentecostes.
3 - Retiro – Este ano é nos dias, 24, 25 e 26 de Abril, no CESM, Silva - Barcelos.
4 - Magusto – Finalidade, congregar núcleos, formar e conviver.
5 - Temos vários encontros de formação, quer no Pinheiro Manso (Casa Mãe dos Missionários Espiritanos no Porto), quer em Barcelos, no CESM. Há também um Encontro de Responsáveis em Fátima, anualmente.
6 - Promove anualmente uma Assembleia Diocesana com todos os elementos do Porto. Este ano é em CARVALHOSA, no dia 14 de Junho.
7 - Peregrinação Anual a Fátima. Este ano é no dia 4 e 5 de Julho para oração e convívio.